TonS do Cerrado


Te apresento a linhagem Tons do Cerrado!

Os saberes populares são repassados de forma vagarosa, na contramão do mundo do imediatismo.

Eu via minha Vó caiando, pintando sua casinha de sapé, que são palmeiras que cobriam o telhado, as paredes de pau a pique, e um elemento que era fundamental neste processo é a terra, a argila, o barro.

Nós estamos, você e eu no cerrado mineiro é a mesma savana africana. Uma região recheada por pedras preciosas, um solo muito rico em minerais, fértil em texturas, sons e vidas.

Aqui na Rocinha da Lamparina há varias comunidades vizinhas, o quilombo da Raiz, Atrás do Morro, Trinta Réis, os Cachimbo, Tombadouro, Andrequicé a Taquara, enfim... cada uma tem um solo especifico, seu barro com sua textura.

É todo um processo lento e cuidadoso para a coletar esse barro. Eu tenho compartilhado com vocês, uma relação mais profunda e orgânica com o arco primitivo, o Berimbau de Barriga.

Quando a gente traz essa textura, o barro para compor este instrumento orgânico, é uma maior aproximação dos elementos com seu habitat natural, de onde viemos da nossa naturalidade. Eu não entendo esse processo somente enquanto uma estética visual, e sim muito sonora.

Ao cobrir parte do instrumento com este material natural o barro, eu estou trabalhando um tratamento acústico do Berimbau, essa textura irá anular algumas frequências indesejáveis do instrumento. Lembrando que a arte do barro é milenar, por isto é uma perfeita composição entre o Arco Musical e arte do barro.

Hoje muitas das vezes a arte de manusear o barro, é apresentada ou entendida como uma arte moderna e cult. Não!

É uma arte dos povos originários, dos indígenas, dos africanos e tudo isso está em nosso interior quando despertado.


Essa relação do barro com Berimbau de Barriga é muito mais desafiadora, muito diferente das tintas prontas não naturais que acessamos na atualidade com mais facilidade.

Manusear o barro, a argila com o pincel é lidar com um terreno mais arenoso, relevos e nuances mais sutis, sendo assim atingiremos sonoridades mais baixas e agradáveis ao nosso ouvido musical, ao nosso corpo ancestral.

Imagem de ago_ritmos

#terra #argila #afinaçãobaixa #cerradomineiro

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo