Ateliê da Lamparina


A arte em geral existe desde sempre no interior das sociedades, é um ato de luta e resistência para se manterem vivos os saberes dus antigo. A Arte, seja ela enquanto expressão artística ou cultural é um cultivo da tradição e da beleza, que contribui embelezando e cativando a vida de todo ser humano e sociedade.

No início dos anos 40, Mestre Waldemar despertou para a fabricação de seus Berimbaus, seu majestoso, Arco Musical. Isso acorreu na comunidade da Pero Vaz, subúrbio de Salvador, Bahia. O trabalho de Artesão, contribuiu não apenas para a beleza e maestria, referência especial da Arte e Cultura Afro-Brasileira. Mas também, o artesão M. Waldermar, encontrava ali sua fonte de sustento e trabalho.


Hoje na modernidade, nos encontramos também diante dos desafios da sobrevivência. Devemos nos manter vivos, saudáveis e ao mesmo tempo, sobreviver ao capitalismo selvagem, ganância, inflação, uma crise de saúde global e um crime de responsabilidade política na condução do país. Estamos sobrevivendo e resistindo em tempos duros.

Se os tempos são escassos para todos. Imagine para as pessoas que como eu, muitos amigos, conhecidos, e camaradas, encaram de viver de Arte e Cultura em uma nação saqueada e desamparada como o Brasil.

De alguns anos pra cá, me permiti aproximar do mundo digital, antes que o mesmo me excluísse de tudo e favorecesse apenas uma classe, as mesmas que desde sempre...

Todxs nós que vivemos e sustentamos família através da Arte e Cultura sabemos que “afro empreendimento”, não é somente um termo do momento. É uma longa história de luta, resistência e empoderamento coletivo.

Gostaria de dividir com os amigos, artesãos, capoeiristas, músicos, professorxs, dançarinxs, poetxs, escritorxs, pensadorxs e pintorxs... QUE TODA ARTE TEM SEU VALOR.

Seu esforço, trabalho, empenho e estudo.


Igual para ser médico são necessários muitos longos anos de estudo e aprendizado. Para se pintar um belo quadro, escrever um memorável livro, ou confeccionar importantes e honestos Berimbaus... São muitas as voltas que o mundo tem que dá!

Então hoje, meu Salve especial para todos os amigxs que batalham diariamente para sobreviver e bem viver da Arte e da Cultura. Que todos possamos colher os devidos frutos, do empenho e dedicação.

E Salve a resistência cultural!

Vamos valorizar e reconhecer, mais velho, mais novo, jovem, meia idade. Com seriedade e atenção, o povo negro segue trabalhando. E no século XXI, na crise brasileira e mundial, vamos descobrindo novas formas de garimpar, roçar, criar e plantar...

Ateliê da Lamparina, comunidade do Maria Goretti!

Otê!

Art has always existed within societies, it is an act of struggle and resistance to keep the knowledge of the elders alive.

Art, whether as an artistic or cultural expression, is a cultivation of tradition and beauty, which contributes to beautifying and captivating the life of every human being and society.

In the early 1940's, Mestre Waldemar began the manufacture of his Berimbaus, his majestic Musical Arc.

This was in the Pero Vaz community, a suburb of Salvador, Bahia. The work of this artisan contributed not only to the beauty and mastery, in special reference of Afro-Brazilian Art and Culture, but also M. Waldermar, found his source of sustenance and work.

Today, in modernity, we are also faced with the challenges of survival.

We must stay alive and healthy, while at the same time survive wild capitalism, greed, inflation, a global health crisis, and the crime and lack of political responsibility running the country. We are surviving and enduring in tough times.

If these times are scarce for everyone, imagine for people like me, many friends, acquaintances, and comrades, who face living in Art and Culture in a plundered and helpless nation like Brazil.

For a few years now, I have allowed myself to get closer to the digital world, before it excludes me from everything, as it favors only one economic class, the same way it has always been...

All of us who live and support families through Art and Culture know that “afro entrepreneurship” is not just a term of the moment. It's a long history of struggle, resistance, and collective empowerment.

I would like to share with friends, artisans, capoeiristas, musicians, professors, dancers, poets, writers, thinkers and painters... THAT ALL ART HAS ITS VALUE.

Your effort, work, commitment, and study.

Equally, as being a doctor of medicine requires many long years of study and learning. To paint a beautiful picture, write a memorable book, or make important and honest Berimbaus...the world has to take many turns!

So today, my special Hail to all friends who struggle daily to survive and live well in Art and Culture.

May we all be able to reap the proper fruits of our commitment and dedication.

And Hail the cultural resistance!

Let's value and recognize those oldest, youngest, youth, and middle-aged. With dignity and attention, the black people continue working. And in the 21st century, in the Brazilian and global crisis, we are discovering new ways of digging, grazing, creating, and planting...

Studio of Lamparina (the lantern) 🎶, Maria Goretti's community!


18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo